Lipoaspiração / Lipolaser

Remoção dos depósitos de gordura

O que é Lipoaspiração / Lipolaser?

A lipoaspiração é um procedimento cirúrgico consagrado , e que vem sendo realizado há mais de 30 anos no Brasil e no mundo. O procedimento consiste na retirada de “gordura localizada” , de determinadas áreas especificas do corpo ,  por meio de técnicas cirúrgicas avançadas . Com a lipoaspiração, nós podemos tratar , nos casos indicados, regiões como as mamas ( ginecomastia ) , o dorso, os flancos , os culotes, a região glútea e infra-glútea , a região abdominal, a região da face interna das coxa/joelhos , dentre outras regiões específicas. A lipoaspiração então,   proporciona ao paciente uma melhoria do seu contorno corporal e também a perda de medidas das áreas tratadas.

Quando fazer lipoaspiração

O acúmulo de tecido adiposo seja ele generalizado ou localizado, cada vez mais tem levado muitas pacientes aos consultórios de cirurgia plástica. Este acúmulo se deve, em grande parte, à causas genéticas, distúrbios hormonais e dietéticos ou mesmo por patologias que levam ao acúmulo de gordura corporal.

Perfil de paciente ideal para lipoaspiração

A paciente ideal para este tipo de tratamento é aquela que apresenta um excesso de tecido adiposo localizado em alguma região anatômica do corpo, como abdome, flancos, culotes, dorso, etc.

Pacientes que apresentam acúmulo excessivo de tecido adiposo ou mesmo pele, como é o caso da região abdominal, poderão se beneficiar desta técnica , desde que a mesma seja associada a outros procedimentos cirúrgicos , tais como a mini-abdominoplastia e  abdominoplastia clássica.

Técnicas de lipoaspiração

Em nosso arsenal cirúrgico,  temos à disposição basicamente, 3 técnicas principais para realização da lipoaspiração:

  • Lipoaspiração convencional (Hidrolipo)
  • Vibrolipoaspiração
  • Lipoaspiração à laser ( Lipolaser )

Anestesia

A indicação do tipo de anestesia a ser realizada na paciente candidata a um tratamento cirúrgico de lipoaspiração vai depender do porte da cirurgia. Em cirurgias de pequeno porte, pequenas áreas e de pouco tempo de duração , a anestesia de escolha pode ser a LOCAL + SEDAÇÃO. Nos casos de procedimentos de maior porte, que demandem a retirada de uma maior quantidade de gordura e com  mais de uma hora de duração, o mais indicado são as anestesias do tipo PERIDURAL OU GERAL. A escolha do tipo de anestesia a ser realizada é feita em conjunto com o paciente, o médico e a equipe de anestesia e tem como objetivo trazer um maior conforto e segurança para o procedimento e também para o paciente.

Sobre a cirurgia

Independente da técnica que vamos utilizar na lipoaspiração, o procedimento cirúrgico deve ser realizado em ambiente hospitalar com toda infra estrutura e segurança. Atualmente, alguns pacientes tem relatado que em consulta com outros profissionais, os mesmo indicam o procedimento para ser realizado em ambiente de consultório médico, o que é explicitamente proibido pelas nossas normas de conduta e segurança.Por se tratar de um procedimento “invasivo” , o mesmo deve ser sempre realizado em ambiente hospitalar , para evitarmos complicações indesejadas , independente do porte da cirurgia.

Existe uma regrinha básica para explicarmos ao paciente qual a quantidade de gordura que poderemos retirar em um procedimento de lipoaspiração. O Conselho Federal de Medicina, juntamente com a SBCP (Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica) estipula que só podemos remover 5 a 7% do peso corporal do/da paciente em um procedimento de lipoaspiração. Nós trabalhamos com o calculo de 5% do peso corporal por entendermos que é um parâmetro mais seguro para a paciente no que tange à sua recuperação de forma mais segura no pós operatório. Portanto, pacientes “muito acima do peso ideal” não devem ser submetidas à um procedimento de lipoaspiração , pois a premissa do tratamento é realizarmos a remoção da “gordura localizada” e não “emagrecermos” uma paciente que se encontra acima do peso. Nos casos onde nos deparamos com pacientes acima do peso e que desejam realizar uma cirurgia de lipoaspiração, as mesmas são prontamente encaminhadas ao nosso departamento de nutrologia e nutrição para adequação do peso e reeducação alimentar. Quando operamos pacientes no peso ideal para a cirurgia, nós alcançamos os melhores resultados estéticos e observamos uma recuperação pós operatória favorável, sem sustos ou complicações. Pacientes operadas acima do peso , em cirurgias de longa duração e remoção de volume excessivo de gordura, podem ter complicações graves como embolia, devido ao grande trauma cirúrgico e ao longo tempo demandado para essas cirurgias. Além do que, estas pacientes , ao final não conseguem ver um resultado efetivo no pós operatório, o que gera descontentamento e frustração por parte das mesmas com a técnica realizada.

Cabe aqui uma menção ao termo HIDROLIPO, que nada mais é do que a lipoaspiração com a técnica tumescente (hídrica). Este termo “hidrolipo”, foi utilizado no passado de forma errônea, e taxado como um procedimento simples, banal , que pudesse ser realizado em ambiente de consultório médico, o que na verdade não procede. O que observamos na realidade é que é uma variante de lipoapiração indicada para o tratamento de pequenas áreas corporais , que não demandam uma anestesia de maior porte, podendo portanto ser realizada com anestésicos locais juntamente com uma solução salina. Mesmo por se tratar de um procedimento “localizado e de menor porte” , ele continua sendo um procedimento invasivo passível de complicações. Portanto, a hidrolipo (lipoaspiração de pequenas áreas) quando bem indicada, deve ser realizada por profissionais capacitados (cirurgiões plásticos membros da SBCP) em ambiente hospitalar , e com toda segurança e cuidados inerentes ao procedimento.

A escolha da técnica a ser utilizada para o tratamento da gordura localizada é realizada durante a consulta médica especializada. Após avaliarmos as áreas a serem tratadas, a quantidade de gordura a ser removida e a presença ou não de flacidez de pele em excesso, fazemos então  a escolha da melhor técnica para o paciente em questão. Atualmente, damos prioridade na indicação da lipoaspiração à Laser (LIPOLASER), por ser uma técnica  moderna, avançada e com uma recuperação mais efetiva e rápida.

Os resultados destas 3 técnicas, quando comparados no longo prazo são basicamente os mesmos. Quando optamos por realizar uma lipoaspiração à Laser, estamos na verdade procurando oferecer à paciente resultados eficientes associados à uma recuperação pós operatória mais rápida e menos traumática, fazendo com que a paciente possa retornar às suas atividades laborativas o mais breve possível .

Como toda técnica de lipoaspiração existente no mercado, a lipolaser também pode ter suas complicações, sendo a mais temida a queimadura de pele e tecidos. Portanto, existem importantes parâmetros de calibragem e de segurança durante a realização  do procedimento que devem ser respeitados. Este procedimento deve ser feito em ambiente hospitalar por ser um procedimento invasivo.

 

Um paciente que opta por fazer uma lipolaser, deve procurar se informar sobre o seu médico cirurgião plástico, ver se o mesmo é  membro da SBCP e avaliar se o profissional têm o devido  “conhecimento e domínio sobre a técnica de lipolaser” . A grande maioria dos cirurgiões plásticos que fazem a lipolaser, já utilizaram no passado as outras técnicas de lipoaspiração, o que demonstra uma evolução nos conhecimentos adquiridos ao longa da sua prática diária. Neste ponto, experiência e curva de aprendizado são fundamentais para o sucesso da cirurgia.

A Lipolaser é mais uma das técnicas disponíveis, dentro de um leque de opções para tratarmos as gorduras localizadas. Como em qualquer uma das outras técnicas, devemos sempre fornecer aos pacientes os devidos  esclarecimentos sobre “quando deve ser indicada, as suas vantagens, as suas desvantagens, os riscos , possíveis complicações e os resultados esperados.

Abaixo, mostramos um quadro comparativo sobre as técnicas de lipoaspiração que dispomos no nosso arsenal terapêutico:

TÉCNICA LIPOLASER VIBROLIPO LIPO CONVENCIONAL
Mecanismo de ação Dissolve a gordura com uma cânula especial ligado ao aparelho de laser Suga a gordura a vácuo, utilizando-se de uma cânula especial, que vibra   ( acoplada a um aparelho ) Suga a gordura à vácuo , utilizando – se das cânulas de lipoaspiração  convencionais
Recuperação no pós operatório Rápida recuperação

Melhor retração de pele

Recuperação intermediária

Boa retração de pele

Recuperação mais lenta

Boa retração de pele

Resultados A obtenção dos Resultados é mais rápida A obtenção dos resultados é rápida A obtenção dos resultados é mais lenta

Pré-operatório

Todos os pacientes candidatos à lipoaspiração são submetido à uma consulta  médica especializada , onde identificamos se a paciente é uma candidata ou não ao tratamento cirúrgico. A partir daí estabelecemos uma proposta terapêutica em relação ao porte da cirurgia, ao tipo de anestesia que vamos adotar e ao tipo de técnica que vamos empregar. Todos os pacientes são submetidos à exames pré-operatórios de rotina (sangue, urina, coagulação, etc), ao risco cirúrgico e consulta pré-anestésica. Um exame “especial” que realizamos em todos os paciente é a Ultrassonografia de parede abdominal. O ultra som de parede abdominal serve para estudarmos as áreas que serão tratadas e também serve para  identificarmos algumas patologias que podem interferir no tratamento , ou mesmo na conduta cirúrgica durante o procedimento. Hérnias ou fraquezas (diastases) na parede abdominal , podem ser diagnosticadas com este método de exame pré operatório e são levados em consideração na condução do caso e na decisão de realizarmos ou não a cirurgia proposta.

Pós-operatório

Um pós operatório bem feito é de fundamental importância para o sucesso da cirurgia. Todos os pacientes submetidos à uma lipoaspiração, seja ela qual técnica for, devem seguir algumas normas pré estabelecidas, a saber :

  • Uso correto dos medicamentos durante a primeira semana de pós operatório (Antibioticoprofilaxia e medicamentos analgésicos potentes)
  • Profilaxia contra Tromboembolismo pulmonar (TEP) através do uso orientado de injeções de anticoagulantes nos primeiros 5 dias de pós operatório
  • Uso de cinta modeladora especial
  • Drenagem linfática pós operatória (entre 20 a 30 sessões) com profissionais capacitadas
  • Repouso relativo
  • Proscrito exposição solar por pelo menos 30 dias
  • Hidratação via oral adequada

Os pacientes são acompanhados por um período de pelo menos 6 meses após a cirurgia e os retornos  são programados com antecedência e devem ser realizados nos prazos combinados. O tempo de afastamento das atividades laborativas dos pacientes submetidos à uma lipoaspiração , vai depender do tipo de técnica que indicamos. Nos casos de lipo convencional ou vibrolipo este prazo de afastamento gira em torno de 7 a 10 dias do pós operatório. Já nos casos de LIPOLASER, este retorno às atividades é mais precoce, girando em torno de 3 a 4 dias. Como temos utilizado, na maioria dos casos de lipoaspiração, a técnica de LIPOLASER, esta nos permite liberar os pacientes para suas atividades laborativas de forma mais rápida, com mais conforto e segurança.

Os melhores resultados estéticos são observados após um período de 3 a 6 meses do pós operatório.

Existe uma preocupação das pacientes em relação ao termo “fibrose pós operatória”, que nada mais é do que uma reação cicatricial do organismo, podendo gerar nodulações e irregularidades nas áreas tratadas. Para evitarmos o surgimento destas “fibroses ruins” ,  a paciente é devidamente orientada a realizar corretamente as  sessões de drenagem linfática ( pelo menos de 20 a 30 sessões ). Nós costumamos liberar as pacientes para realizarem as sessões de drenagem linfática logo no quarto dia de pós operatório, e estas devem ser muito bem feitas para evitarmos irregularidades e complicações irreversíveis .

Agende SUA CONSULTA

Informe o dia e o horário de sua preferência. Entraremos em contato para confirmar a disponibilidade.

Dias da semana de preferência

Newsletter

Receba informações e novidades do Dr. Rogério Matoso