Mamoplastia de Aumento

Cirurgia de aumento das mamas com uso de silicone

O que é Mamoplastia de Aumento?

Mamoplastia de aumento é a cirurgia que realizamos para aumentarmos o volume das mamas e para isso utilizamos uma prótese de silicone mamário. A cirurgia de mamoplastia de aumento, em termos estatísticos, foi o procedimento cirúrgico mais realizado em todo o mundo no ano de 2015, e no Brasil representou a segunda cirurgia mais realizada neste mesmo ano. Estes dados estatísticos confirmam a cirurgia de mamoplastia de aumento  como sendo uma das mais preferidas entre as mulheres  nos dias de hoje.

A grande maioria das pacientes que chegam em uma consulta para  cirurgia de mamoplastia de aumento podem apresentar queixas variadas, a saber:

  • Mamas pequenas (Hipomastia)
  • Mamas mal formadas (Amastia)
  • Mamas assimétricas (Uma mama maior do que a outra)
  • Mamas com implantações diferentes (Uma mama mais alta do que a outra).

Grande parte das pacientes, alem das queixas acima descritas, nos relatam  uma certa  insatisfação com o corpo e também uma baixa auto estima. Durante a consulta médica serão avaliadas todas estas dúvidas e também os aspectos psicológicos. A partir de então, poderemos passar para o passo seguinte , onde em comum acordo vamos decidir alguns aspectos importantes sobre as próteses de silicone:

  • Quais os tipos, marcas e modelos de prótese existem no mercado?
  • Qual prótese de silicone devo usar ?
  • Qual o tamanho usar?
  • Qual o formato usar?
  • Qual o plano anatômico vamos utilizar (retroglandular, retromuscular, sub-facial, dual plane)

Uma vez indicada a cirurgia, escolhido o tipo de prótese, o tamanho, o formato e o plano anatômico a ser colocada a prótese de silicone, passaremos então para algumas explicações sobre a cirurgia em si.

Anestesia

A escolha do tipo de anestesia a ser utilizada nas cirurgias de mama de aumento é feito em conjunto entre o cirurgião plástico, a paciente e a equipe de anestesia. Cada uma das modalidades anestésicas tem as suas particularidades, as suas indicações e no final o importante é darmos segurança e conforto à paciente durante a cirurgia, mantendo sempre a segurança acima de tudo. As modalidades anestésicas podem ser:

  • Local + Sedação
  • Peridural
  • Anestesia Geral

 

Sobre a cirurgia

O procedimento cirúrgico é realizado em ambiente hospitalar com toda infra estrutura e segurança. Após a paciente ser anestesiada e devidamente preparada para o procedimento (anti sepsia e campos cirúrgicos) iniciamos a cirurgia por uma incisão de pele linear que pode variar de 4 a 5 cm ,geralmente posicionada no sulco mamário inferior da mama. Os tecidos são dissecados de forma anatômica e com isso podemos abordar tanto o plano retroglandular quanto o plano retromuscular. A escolha de um ou outro plano anatômico , é feito com antecedência durante a consulta e leva em consideração uma série de fatores. Após realizarmos a hemostasia (cauterização de vasos sanguíneos) , a prótese de silicone é introduzida então no plano cirúrgico escolhido seguido então do fechamento (suturas)  por planos . Normalmente na ultima camada de sutura nós utilizamos um fio absorvível para evitarmos o desconforto da retirada de suturas de nylon simples , que muitas vezes podem doer ao serem removidas e/ou deixarem uma  cicatriz inestética. Ao final da cirurgia , realizamos os curativos sobre as incisões cirúrgicas e também realizamos uma “microporagem“ das mamas com o intuído de estabilizarmos as mamas por pelo menos 4 a 5 dias de pós operatório. Todas as pacientes já saem do bloco cirúrgico com um  sutiã especial  pós cirúrgico que será usado  por tempo determinado no pós operatório.

Pós-operatório

Após a alta hospitalar, todas as pacientes recebem as orientações gerais de pós operatório e o esclarecimento de dúvidas frequentes, a saber:

  • Informações sobre dieta ideal no pós operatório
  • Repouso relativo
  • Uso de antibiótico profilático e analgésicos potentes por 7 dias
  • Qual a melhor posição para dormir
  • Movimentos que podem ser feitos no pós operatório
  • Movimentos que não podem ser feitos no pós operatório
  • Quando poderá tomar banho
  • Período que utilizará o sutiã especial pós cirúrgico
  • Orientações sobre como realizar os curativos nas incisões da cirurgia

A primeira consulta de retorno é realizada uma semana após a cirurgia e nesta visita  avaliamos as mamas que foram operadas, o padrão de cicatrização e esclareceremos eventuais  dúvidas. Os retornos subsequentes  serão agendados neste encontro.

A primeira semana de pós operatório é uma das mais importantes, no sentido de evitarmos complicações (hematomas)  e para isso todas as pacientes são devidamente orientadas sobre como se comportarem durante este período, a fim de alcançarmos o sucesso ao final do segmento pós operatório . Normalmente , ao final do primeiro mês de pós operatório , podemos observar uma discreta perda de volume das mamas (“mama desincha”) chegando próximo ao seu volume definitivo e somente após o terceiro mês é que as mamas vão estar bem posicionadas e com o seu formato ideal. Complicações como seroma pós operatório, deiscência de sutura de pele, infecção (raro), equimoses e ou hematomas,  podem existir durante este período de recuperação, e para isso mantemos sempre um acompanhamento atento, com o intuído de evitarmos tais complicações e/ou mesmo tratá-las, em tempo hábil, se porventura ocorrem.

Links relacionados

https://www.sebbin.com/pt
http://www.silimed.com.br
http://euromedsilicone.com.br

Agende SUA CONSULTA

Informe o dia e o horário de sua preferência. Entraremos em contato para confirmar a disponibilidade.

Dias da semana de preferência

Newsletter

Receba informações e novidades do Dr. Rogério Matoso